Como cadastrar ou editar uma configuração de boleto?

Para cadastrar uma nova configuração, acesse o menu Config > Financeiro > Boletos e clique no botão de Cadastrar Boleto.


Se você pretende emitir boleto através da integração com Gerencianet acesse o nosso Manual Gerencianet



Caso queira editar algum, poderá acessar Config > Financeiro > Boletos, na coluna de Ações clique na opção de Editar, para editar algum já previamente cadastrado.

No Conexa não existe limite para emissão de boletos e não existem tarifas para emissão de boletos. As tarifas relacionadas aos serviços de boleto bancário (registro, emissão, manutenção, baixa, alteração, protesto, liquidação, etc) devem ser consultadas junto ao seu banco.

Observações importantes

Obs 1.: Pedimos que entre em contato com seu gerente do banco para obter as informações acima;

Obs 2.: Caso sua empresa nunca tenha emitido boletos anteriormente, é necessário:
Possuir um contrato de emissão de boletos com o banco;
Fazer a devida homologação dos boletos junto ao banco;

Caso queira futuramente migrar todos os clientes para essa nova configuração, basta acessar essa resposta da nossa base de conhecimento e saber mais sobre como efetuar o processo: Como aplicar uma configuração de boleto para meus clientes?

Este resposta de nossa wiki pode te ajudar nos próximos passos após cadastrar sua configuração de boleto: Cadastrei uma nova configuração de boleto. E agora?


Dias para crédito: Número de dias que o banco tem para lhe repassar o crédito referente ao boleto.Onde D = Dia do pagamento.

Dias para Débito da Tarifa Bancária: Número de dias para o banco cobrar a tarifa relacionada ao pagamento. O Conexa gera despesas com tarifa bancária baseado nessa data.

Tarifa de Baixa de Boleto: Caso o seu banco não informe o valor da tarifa no arquivo de retorno o Conexa irá gerar as tarifas automaticamente, nesse campos você pode informar o valor.

Fornecedor das tarifas bancárias: Cadastre seu banco como Fornecedor acessando Financeiro > Contas a Pagar, e no botão de Outros Cadastros tem a opção Fornecedor, e então é só clicar no botão de Cadastrar Fornecedor e o informe-o aqui como Fornecedor da Tarifa Bancária caso ainda não tenha cadastrado.

Categoria da Despesa da Tarifa do Boleto: Utilize a mais adequada para o seu Plano de Contas, normalmente é utilizada Despesas Financeiras.

Subcategoria da Despesa da Tarifa do Boleto: Utilize a mais adequada para o seu Plano de Contas, normalmente a mais utilizada é Despesas Bancárias.

Meio de Pagamento da Tarifa do Boleto: Meio de Pagamento é a forma com que será debitada a tarifa da quitação automática do boleto. Você pode utilizar um já existente ou cadastrar um novo em Config > Financeiro> Meio de Pagamento e clicar no botão Cadastrar Meio de Pagamento.

Centro de Custo: Selecione um centro de custo para a despesa com tarifa. Caso não possua nenhum centro de custo cadastrado, pode utilizar o valor padrão do conexa 1 - Centro de custo.

OBS: Caso você já emita boletos, e na geração de remessa esteja experimentando problemas com centro de custo, verifique se o campo centro de custo está devidamente preenchido, salve o registro e tente novamente.

Instruções do Boleto: São as instruções de texto que serão exibidas no boleto. Por padrão já é exibido informações de juros e multa e, caso haja informações específicas do cliente como Desconto Condicional, você pode adicioná-la no Dashboard do Cliente > Aba Configurações Gerais.

Carteira: Código que indica a politica de geração dos boletos com o seu banco (com registro, sem registro). O preenchimento da carteira deve ser feito com orientação do banco pois existem diferenças entre elas e isto também varia de banco para banco. Consulte seu gerente para saber qual carteira a ser configurada na emissão dos seus boletos e selecione a opção adequada ao cadastrar sua nova configuração de boleto.

Padrão CNAB (Centro Nacional de Automação Bancária):

O sistema bancário utiliza um formato padrão para receber e enviar informações digitalmente. Atualmente existem dois tipos mais comuns de arquivos dentro do padrão FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) o CNAB 240 e o CNAB 400. É a FEBRABAN a única responsável por determinar o formato do texto com colunas definidas. No entanto, o formato pode variar de banco pra banco. Recomendamos o CNAB 240 devido a possibilidade de inserção de outras informações como desconto condicional, dias para baixa, dentre outros. Contudo, geralmente os bancos aceitam qualquer um dos dois tipos (240 ou 400). Consulte seu gerente para saber se o banco tem alguma restrição ou se tem alguma preferência nos formatos.

Espécie:

Tipo de documento que originou o boleto de pagamento (Exemplo: DM-Duplicata Mercantil, DS-Duplicata de Prestação de Serviço, NP-Nota Promissória, DMI-Duplicata Mercantil por Indicação, DSI - Duplicata de Serviço por Indicação, etc... ). O preenchimento da espécie deve ser feito com orientação do banco pois existem diferenças entre um e outro e isto também varia de banco para banco. Consulte seu gerente para saber qual a espécie a ser configurada na emissão dos seus boletos.

Dias para Baixa Automática do Boleto:

Quantidade de dias para baixa automática do boleto. Caso não deseje que ocorram baixas automáticas após X dias, deixe com valor 0. Máximo de dois dígitos. ATENÇÃO! Campo disponível somente para o CNAB240.

Dias para Protesto:

Quantidade de dias para o boleto ser protestado após o vencimento. Caso não use essa política deixe com valor 0. ATENÇÃO! Campo disponível somente para o CNAB240.

Código sequencial da próxima remessa:

Informar sequencial da próxima remessa. Este Código é automaticamente incrementado em 1 a cada nova remessa gerada desta configuração. Se você já estava utilizando emissão de boleto em outro software, possivelmente será necessário configurar aqui o número imediatamente posterior ao ultimo número de remessa gerado no software antigo (consulte seu banco). Se você nunca gerou boletos para esse contrato/banco preencha 1 nesse campo.

Código do cliente (apenas para alguns bancos):
Código do Cliente ou Código do Contrato (sem o dígito verificador).

Dígito Verificador do Código do Cliente (apenas para alguns bancos):
Dígito verificador do código do cliente contendo provavelmente 2 digitos

Número do Convênio (apenas para alguns bancos):
Número do Convênio normalmente contendo 7 dígitos.

Código do posto (apenas para alguns bancos): Número do posto do beneficiário com 2 dígitos